SEGREGAÇÃO SOCIOESPACIAL E AUTOSSEGREGAÇÃO: ESTUDO DE CASO NA REALIDADE DE LONDRINA/PR.

  • Caroline Maia Salido Universidade Estadual de Londrina
  • Larissa Cristina Figueiredo
  • André Kaiser De Castro
  • Graziele De Melo Bicca
  • Jaqueline Telma Vercezi
Palavras-chave: Periferia; Centros Urbanos; Exclusão Social.

Resumo

O presente trabalho busca retratar a segregação socioespacial e a autossegregação, e para realizar um aporte metodológico de maior confiabilidade, exemplificar esses conceitos na realidade do Município de Londrina, PR. Após a industrialização brasileira, os centros urbanos passaram a se expandir no Brasil, e conjuntamente com este fato, as desigualdades sociais tornaram-se mais gritantes, visto que na cidade a população de menor poder aquisitivo ocupa áreas menos privilegiadas, enquanto a população mais rica ocupa áreas centrais ou segregam-se em condomínios, em busca de maior segurança, conforto, comodidade e distanciamento do caos urbano. Para observação deste contraste, realizou-se uma visita técnica à ocupação irregular Flores do Campo, e dados referentes aos principais Condomínios Horizontais Fechados do município foram levantados. Tais elementos possibilitaram observar que as áreas mais ricas da cidade contam com grande número de condomínios, e com infraestrutura e investimentos públicos de qualidade, enquanto as áreas mais pobres – sendo a ocupação irregular um reflexo disso - ficam meramente esquecidas perante as políticas públicas, tornando essa população excluída, com seu direito à cidade limitado.

Referências

BRASIL. Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística. Panorama do Município de Londrina. Disponível em: . Acesso em 11 de novembro de 2020.

CORRÊA, Roberto Lobato. O Espaço Urbano. São Paulo: Ática, 1989. 103 páginas.

FREY, Klaus; DUARTE, Fábio. Auto segregação e a gestão das cidades. Ciências Sociais em Perspectiva (5) 9, p. 109-119, 2º sem. 2006.

LEFEBRVE, Henri. O direito à cidade. Tradução: Rubens Eduardo Frias. São Paulo: Centauro, 2001.

NEGRI, Silvio Moisés. Segregação Sócio-Espacial: Alguns Conceitos e Análises. Coletâneas do Nosso Tempo, Ano VII, v.8, n.8, Rondonópolis - MT, 2008. 129-153 páginas.

SILVA, Eduardo de Araujo da; ANDRADE, Alexandre Carvalho de. Segregação Residencial na Cidade Média: O caso de Poços de Caldas (MG). In: Anais do I Simpósio Nacional de Geografia e Gestão Territorial e XXXIV Semana Acadêmica de Geografia da Universidade Estadual de Londrina, v.1, 2018.

VIEIRA, Jaqueline de Araújo. Narrativas visuais em contextos urbanos: Fotoetnografando a ocupação Flores do Campo. Revista Ciências da Sociedade (RCS), vol. 2, n. 3, p. 330-339, 2018.

ZANATTA, Igor Fernando Santini. Segregação residencial em Londrina: os condomínios fechados horizontais e as áreas subnormais. Dissertação (Mestrado em Geografia, Meio Ambiente e Desenvolvimento) - Universidade Estadual de Londrina, Londrina, 2010.


Referências Entrevistas
Entrevistado 1. Entrevista 1. Rua Principal - Ocupação Irregular Flores do Campo, Londrina/PR, 2019. Entrevista concedida no mês de novembro de 2019.

Entrevistada 2. Entrevista 2. Residência da Moradora - Ocupação Irregular Flores do Campo, Londrina/PR, 2019. Entrevista concedida no mês de novembro de 2019.

Entrevistado 3. Entrevista 3. Residência do Morador - Ocupação Irregular Flores do Campo, Londrina/PR, 2019. Entrevista concedida no mês de novembro de 2019.

Entrevistada 4. Entrevista 4. Residência da Moradora - Ocupação Irregular Flores do Campo, Londrina/PR, 2019. Entrevista concedida no mês de novembro de 2019.

Entrevistado 5. Entrevista 5. Residência do Morador - Ocupação Irregular Flores do Campo, Londrina/PR, 2019. Entrevista concedida no mês de novembro de 2019.

Entrevistada 6. Entrevista 6. Residência da Moradora - Ocupação Irregular Flores do Campo, Londrina/PR, 2019. Entrevista concedida no mês de novembro de 2019.
Publicado
2021-02-17
Como Citar
Salido, C., Figueiredo, L., De Castro, A., Bicca, G., & Vercezi, J. (2021). SEGREGAÇÃO SOCIOESPACIAL E AUTOSSEGREGAÇÃO: ESTUDO DE CASO NA REALIDADE DE LONDRINA/PR. Congresso Brasileiro Da Guerra Do Contestad; Colóquio De Geografias Territoriais Paranaenses E Semana De Geografia Da UEL, 2, 409-425. Recuperado de http://anais.uel.br/portal/index.php/contestado/article/view/918