AS FAVELAS E OS MOVIMENTOS SOCIAIS URBANOS

UM ESTUDO DE CASO NO BAIRRO SANTA FÉ - HORTA (LONDRINA/PR)

  • Eduardo Romero de Almeida Universidade Estadual de Londrina
  • Maria Olívia Buzato de Carvalho Universidade Estadual de Londrina
  • Bianca de Matos Universidade Estadual de Londrina
  • Leandro Correa André Universidade Estadual de Londrina
Palavras-chave: Habitação Irregular, Pobreza, Lutas Sociais

Resumo

A presença das favelas e dos movimentos sociais são fatores fundamentais para o entendimento do espaço urbano fragmentado e articulado, sendo ao mesmo tempo condição social e campo de lutas, provocando desigualdades socioespaciais e contradições ligadas diretamente com a produção da pobreza. Buscamos nesse trabalho um diálogo entre a vida humana e a construção do seu espaço, para isso buscamos apresentar Londrina, especificamente a favela Santa Fé – Horta, como palco das contradições urbanas quando falamos das relações que os movimentos sociais possuem no processo da favelização. Além disso, objetivou-se compreender como a vida do espaço de estudo pode ser percebida pelos seus moradores, quais são suas relações com os movimentos sociais urbanos londrinenses e quais são os riscos e vulnerabilidades identificados na paisagem desse lugar.

Referências

CARDOSO, Ruth. Movimentos sociais na América latina. Revista Brasileira de Ciências Sociais, v. 3, n. 1, p. 27–37, jan. 1987.

CARVALHO, José Murilo de. Introdução. In.: Dulce Chaves Pandolfi; Mario Grynszpan. (Org.). A favela fala: depoimentos ao CPDOC. 1 ed. Rio de Janeiro: Editora FGV, 2003.

CARLOS, A.F.A. A Cidade. 3º ed. São Paulo: Contexto, 1997.

CARLOS, Ana Fani Alessandri. Diferenciação socioespacial. Revista Cidades, v. 4, n. 6, 2007.Disponível em: < http://revista.fct.unesp.br/index.php/revistacidades/article/viewFile/569/600>. Acesso em: 02/12/2019

CORREA, Roberto Lobato. O espaço urbano: notas teórico-metodológicas. Geosul, v. 8, n. 15, 1993. p. 13-18

DA MATA, Daniel; LALL, Somik V.; WANG, Hyoung Gun. Favelas e dinâmica das cidades brasileiras. Ensaios de economia regional e urbana, 2008. p. 47-64,

FREIRE-MEDEIROS, Bianca. A favela que se vê e que se vende: reflexões e polêmicas em torno de um destino turístico. Revista Brasileira de Ciências Sociais, v. 22, n. 65, 2007. p. 61-72

FREIRE, Paulo, A Pedagogia do Oprimido. 17º ed. Rio de Janeiro: Paz e Terra. 1987. p.107.

GOHN, Maria da Glória. Movimentos sociais na contemporaneidade. Revista Brasileira de Educação, v. 16, n. 47, p. 333–361, maio/dez. 2011.

GOHN, Maria da Glória. Teoria dos Movimentos Sociais: paradigmas clássicos e contemporâneos. 6ª ed. São Paulo: Edições Loyola. 2007.

GONDIM, Linda MP. Habitação popular, favela e meio ambiente. Anais do I Encontro Nacional da Associação Nacional de Pesquisa e Pós-Graduação em Arquitetura e Urbanismo, v. 1, 2010.

MARICATO, Ermínia. Favelas – um universo gigantesco e desconhecido. São Paulo, 2001. Disponível em:< http://fau.usp.br/depprojeto/labhab/biblioteca/textos/maricato_favelas.pdf>. Acesso em: 01/12/2019
MELCHIOR, L; DA SILVA, W. Análise das moradias precárias em Londrina (PR). Scripta Nova. Revista electrónica de geografía y ciencias sociales. Barcelona: Universidad de Barcelona, 1 de agosto de 2005, vol. IX, núm. 194 (28). [ISSN: 1138-9788]
MENDONÇA, Francisco. SAU–Sistema Ambiental Urbano: uma abordagem dos problemas socioambientais da cidade. In:___. Impactos Socioambientais Urbanos. Curitiba: Editora da UFPR, 2004.
NETO, Sydenham Lourenço; DE MELLO PIMENTEL LOURENÇO, Ana Cristina. A Favela Ainda Não Venceu, Mas Continua Lutando. Movimentos Sociais De Moradores De Favela No Rio De Janeiro. Opsis, v. 9, n. 13, p. 136–151, dez. 2009.
OKAMURA, Júlia Luciana Pereira das Dores. Que lugar é esse, União VI? O pertencer às favelas de Londrina-PR. 2016. Tese (Doutorado em Geografia Humana) - Faculdade de Filosofia, Letras e Ciências Humanas, Universidade de São Paulo, São Paulo, 2016. doi:10.11606/T.8.2016.tde-02122016-130134. Acesso em: 2020-11-14.
OLIVEIRA, Edilson Luís de. Divisão do Trabalho e Circuitos da Economia Urbana em Londrina - PR. 2009.p. 338. Tese (Doutorado em Geografia) – Universidade Estadual de São Paulo, São Paulo, 2010.

OLIVEIRA, Marcio Piñon de. Para Compreender o “Leviatã Urbano” – a cidadania como nexo político-territorial. In: CARLOS, A. F. et al (org.), A Produção do Espaço Urbano: Agentes e Processos, Escalas e Desafios.1º ed. São Paulo: Editora Contexto, 2017. P.177-206

PANDOLFI, D.; GRYNSZPAN, M. Poder público e favelas: uma relação delicada. In: Cidade: história e desafios / Lúcia Lippi Oliveira, organizadora. Rio de Janeiro: Ed. Fundação Getulio Vargas, 2002.

SANTOS, Milton. Pobreza urbana.3º ed. São Paulo: Editora da Universidade Estadual de São Paulo. 2009. p.136.

SANTOS, Milton. Por uma Geografia Cidadã: Por Uma Epistemologia da Existência. Boletim Gaúcho de Geografia. Porto Alegre. Nº 17. p.7-14. Ago.1996.

SOUZA, Marcelo Lopes. A Cidade, a Palavra e o Poder: Práticas, Imaginários e Discursos Heterônimos e Autônomos na Produção do Espaço Urbano. In: CARLOS, A. F. et al (org), A Produção do Espaço Urbano: Agentes e Processos, Escalas e Desafios.1º ed. São Paulo: Editora Contexto, 2017. p.147-166

SOUZA E SILVA, Joílson (org). O que é Favela, Afinal? 1º ed. Rio de Janeiro: Observatório de Favelas, 2009.

ZALUAR, Alba; ALVITO, Marcos. Um Século de Favela. 5ª ed. Rio de Janeiro, Editora FGV, 2006.
Publicado
2021-02-17
Como Citar
de Almeida, E., Carvalho, M. O., Matos, B., & André, L. (2021). AS FAVELAS E OS MOVIMENTOS SOCIAIS URBANOS. Congresso Brasileiro Da Guerra Do Contestad; Colóquio De Geografias Territoriais Paranaenses E Semana De Geografia Da UEL, 2, 232-253. Recuperado de http://anais.uel.br/portal/index.php/contestado/article/view/925