ANÁLISE DE UMA PROPOSTA COMPORTAMENTAL PARA A ETIOLOGIA DO TRANSTORNO DO ESPECTRO AUTISTA

  • Ana Luisa Fiorasi Pinto Universidade Estadual de Londrina
  • Leonardo Adolpho Martins Universidade Estadual de Londrina
  • Natalia Cristina Ribeiro Padilha Universidade Estadual de Londrina
  • Nathalia Ferreira da Silva Universidade Estadual de Londrina
  • Poliana Fernandes Mesquita Universidade Estadual de Londrina
  • Rafaela Custodio Universidade Estadual de Londrina
  • Wagner Ferrari Costa Universidade Estadual de Londrina
  • Weliton Cristian Universidade Estadual de Londrina
  • Silvia Cristiane Murari Universidade Estadual de Londrina
Palavras-chave: autismo, análise do comportamento, contingências verbais

Resumo

O autismo foi apresentado de forma sistematizada no início do século XX. Desde então, passou por diferentes nomenclaturas e caracterização. Desde a apresentação até o momento não há pesquisas com resultados conclusivos sobre sua etiologia. Em paralelo dados atuais indicam uma prevalência de 01 em cada 59 crianças. Frente a isto profissionais e entidades declaram a urgência em pesquisas que buscam determinar as causas deste transtorno sob o argumento de que quando tal informação estiver disponível será possível desenvolver programas preventivos e de tratamento mais efetivos. Considerando este cenário o objetivo do projeto de formação complementar Conhecendo o Transtorno do Espectro Autista, no último ano, foi discutir uma proposta sobre a etiologia do TEA, proveniente do campo de estudo da Análise do Comportamento. Esta proposta defende que as causas iniciais dos comportamentos que são considerados critérios de diagnóstico do TEA estão nas contingências ambientais, em especial as verbais, que operam durante os três primeiros anos de vida de uma criança. Para tanto foram discutidos 7 artigos, sendo 5 deles comentários sobre a proposta. Houve também uma palestra com uma profissional especialista em neurociência par contribuir com as discussões. Verificou-se como resultado das leituras que apenas 1 comentarista apoiou irrestritamente a proposta em discussão. Os argumentos dos outros 4 comentaristas foram rebatidos pelos autores. Pelas discussões conclui-se que o tema é polêmico e necessita de mais estudos na área, contudo, apresenta-se como uma proposta promissora.

Publicado
2020-09-17