O QUE É SER HOMEM? O QUE É SER MULHER?

  • Ana Paula Queiroz Mello Universidade Estadual de Londrina
  • Bianca Vieira Bueno Universidade Estadual de Londrina
  • Nilda Rodrigues de Souza Universidade Estadual de Londrina
Palavras-chave: estereótipos, gênero, construção social

Resumo

O resumo a seguir visa apresentar relato de experiência feito em 2018 no terceiro ano do ensino médio, na semana cultural. Na oportunidade discutimos sobre como o papel da mulher na sociedade é construído de forma a naturalizar a inferioridade feminina em contraste com a superioridade masculina. Essa valoração do gênero feminino é fundamentada no determinismo biológico que condiciona o papel das mulheres e determina à mulher atributos de  fragilidade e fraqueza. Mesmo com a luta feminista, conquista do mercado trabalho e independência financeira, a mulher ainda tem sua função delimitada pela sociedade que ora a condiciona a maternidade, ora a objeto sexual. Assim, objetivou-se discutir a construção social que impõe deveres e funções às mulheres. A fim de apreender e desnaturalizar estereótipos utilizamos dois desenhos em tamanho real, sendo um modelo de corpo masculino e outro feminino. Alunas e alunos escreveram nos modelos palavras que remetiam a funções ou características de cada gênero. Observou-se discrepância entre atributos direcionados ao homem e à mulher. Os meninos escreveram atributos ofensivos ao gênero feminino, muitos agiram grosseiramente. Características emocionais foram destinadas em maior peso para o modelo feminino enquanto que para os homens foram observados atributos de força física, razão e competência. Alunas contestaram atributos colocados pelos meninos. A atividade proporcionou forte discussão e compartilhamento de experiência. A intervenção mostrou que estereótipos são fortemente expressados entre os jovens de maneira acentuada no imaginário masculino e ainda persiste na própria identificação das meninas. As informações obtidas referendarão as futuras ações em sala de aula.

Publicado
2020-09-19