O USO DE SAMBA ENREDO PARA ANÁLISE CRÍTICA DA ESCRAVIDÃO

  • Isabella Brehmer Scherlowski Universidade Estadual de Londrina
  • Debora Ramos Jurado Universidade Estadual de Londrina
  • Vinícius Colussi Bastos Universidade Estadual de Londrina
  • Virgínia Iara de Andrade Maístro Universidade Estadual de Londrina
Palavras-chave: Samba enredo, geografia, cultura, escravidão

Resumo

O “Samba Enredo” é uma expressão artística genuinamente brasileira criada para compor um desfile de escola de samba. O teor analítico e crítico desse gênero musical faz com que se possa utilizá-lo como ferramenta educativa nas aulas de geografia. O objetivo dessa atividade foi aproximar os alunos das questões históricas, culturais e sociais que esses sambas enredos trazem, em especial a questão da escravidão. Para tanto, organizou-se uma atividade de exploração dos sambas enredos: “História para ninar gente grande”, da Estação Primeira de Mangueira e “Meu Deus, meu Deus, está extinta a escravidão?”, da Paraíso do Tuiuti, com as turmas do sétimo ano do ensino fundamental. Nesta ação, os alunos foram organizados em duplas e cada uma ficou responsável por analisar e discutir um trecho do samba enredo e apresenta-lo para a turma. Os alunos também assistiram algumas partes dos desfiles das escolas de samba, com o intuito de compreender o contexto no qual o samba enredo foi utilizado. Ao final, foi realizada uma atividade artística individual. Os alunos participaram de maneira satisfatória das atividades propostas e foram criativos em sua realização. Podemos afirmar que houve a aproximação dos alunos e o desenvolvimento de suas críticas ao discutir os sambas enredos com a turma. Concluímos que essas discussões por meio de sambas enredos são relevantes em sala de aula para o desenvolvimento crítico dos alunos a respeito das questões históricas da escravidão. 

Publicado
2020-09-19