RELATO DE EXPERIÊNCIA DE UM DISCENTE DE ENFERMAGEM VIVENCIANDO PRÁTICAS HUMANIZADAS EM UMA UNIDADE PEDIÁTRICA

  • Raquel Matioli
  • Flavia Lopes Gabani
  • Rosângela Aparecida Pimenta Ferrari
Palavras-chave: Práticas de humanização, unidade hospitalar pediátrica, discente de enfermagem

Resumo

Introdução: A humanização é um tema de extrema relevância dentro do cuidado em saúde. Em unidades hospitalares pediátricas muitos desafios são enfrentados sobre esse tema pela vulnerabilidade das crianças e de seus familiares durante o período de internação. Para os discentes de enfermagem que estão em constante aprendizado, a pediatria torna-se ambiente desafiador e rico em oportunidades para desenvolvimento de práticas de cuidado humanizado. Objetivo: relatar o aprendizado de um aluno acompanhando docentes em unidade pediátrica sobre essas práticas. Metodologia:  relato de experiência desenvolvido a partir de um projeto denominado "Vivências teórico-práticas de discentes de enfermagem junto aos docentes", em que graduandos de enfermagem acompanham docentes, como enfermeiros, em plantões em unidades de internação de um hospital terciário do Norte do Paraná. Oitenta e seis horas práticas foram realizadas por um discente no último ano de enfermagem na unidade mencionada sob supervisão de dois docentes. Resultados e discussão: As experiências vivenciadas resultaram em aprendizado e desenvolvimento de habilidades de humanização, como: integrar a família como parte da equipe; abordar de forma diferenciada crianças de diversas idades e capacidades cognitivas; proporcionar métodos de alívio da dor para amenização do sofrimento dessas crianças; fornecer opções de atividades lúdicas como brinquedos, pinturas, desenhos, assistir filmes e ouvir músicas, de acordo com as condições de saúde e idade da criança; proporcionar conforto para crianças em cuidados paliativos; e colaborar com educação permanente feita pelo enfermeiro para a equipe com relação à humanização. Conclui-se que o cuidado humanizado deve ser ensinado e apreendido desde o início da graduação, tornando-se exercício conjunto entre discentes e docentes durante práticas hospitalares. Conclusão: A vivência discente em plantões docentes amplia a visão de cuidado individualizado e proporciona aquisição de habilidades direcionadas de assistência de enfermagem, principalmente por permitirem identificar a rotina do enfermeiro dentro de unidades de internação de forma diferenciada em relação aos estágios curriculares pontuais da graduação.

Publicado
2018-06-19
Seção
Artigos