ESTUDO PRELIMINAR DA MATERIALIZAÇÃO DA GENTRIFICAÇÃO EM APARATOS ARQUITETÔNICOS NA CIDADE DE CURITIBA – PR

  • Marina Roberta Padilha de Freitas
Palavras-chave: Segregação, Marginalização, Materialização arquitetônica.

Resumo

Gentrificação é um processo controverso, causa e efeito de fenômenos específicos em áreas urbanas
cunhado de fatores histórico-geográficos, políticos e econômicos singulares, que se manifesta de modos diferentes
de acordo com a escala de análise a ser avaliada. Para entender as projeções e materializações da gentrificação
realizou-se uma revisão bibliográfica seguida de um estudo de campo e mapeamento dos pontos de coleta de
dados. A produção do espaço geográfico através da reorganização urbana e espacial é um fenômeno problemático,
principalmente ao se consolidar por meio de ações do Estado e de práticas privadas, a elisão da população em
condição de rua passou a ser promovida e projetar-se nas medidas arquitetônicas por meio de aparatos físicos que
repelem a permanência da população, fatos que ocorrem concomitantemente à promoção de políticas públicas
higienistas na cidade de Curitiba – PR. Este trabalho não buscou discutir as projeções variáveis das desigualdades
sociais em ampla escala, mas sim um recorte específico no que se refere à invisibilização da população de rua e o
resultado material do fenômeno enquanto objeto de análise, constatando-se que a gentrificação ocasiona a
revalorização dos espaços mas também um incremento de aparatos físicos que tornam ainda mais invisíveis as
pessoas que sobrevivem nas ruas.

Publicado
2018-11-28