ANÁLISE FISIOGRÁFICA DA BACIA HIDROGRÁFICA DO RIO PRETO/GOIÁS/BRASIL

  • Lorena Paula Silva
  • Alécio Martins
Palavras-chave: Dinâmica; Paisagem; Geotecnologia

Resumo

A Bacia Hidrográfica do Rio Preto está localizada na mesorregião Sul Goiano, nos municípios de Rio Verde, Quirinópolis e Cachoeira Alta, apresentando área de 2.336 km². A análise da dinâmica da paisagem e das forças exercidas sobre a mesma permitem identificar como a inserção de novas atividades alteram a paisagem natural. Dessa forma, o estudo apresenta como objetivo a análise fisiográfica por meio de mapas temáticos. Foram utilizados o Sistemas de Informações Geográficas (SIGs) para análise, processamento e resultado dos dados a partir dos dados de base e cartas temáticas disponibilizadas pelo IBGE (1973) e pelo Sistema Estadual de Geoinformação de Goiás (SIEG), especificamente as folhas SE-22-Y-B (Caçu) e SE-22-Z-A (Quirinópolis). Os mapas foram elaborados utilizando o software ArcGIS 10.1® e o trabalho de campo para a validação. Concluiu-se que a característica litológica que prevalece é a da formação Vale do Rio do Peixe (59,23%) associada ao relevo caracterizado pela Superfície Regional de Aplainamento (SRA) IIIB com cotas que variam entre 550 a 750 m de
altitude (77,63%), a declividade da bacia corresponde plana à suave ondulada, prevalecendo a altimetria com cotas entre <300 a 500 metros, os solos que prevalecem nesta condições é o Latossolos Vermelhos (LV), que corresponde a 70,72% da área da bacia, característico de regiões tropicais do Brasil Central, da qual a pluviometria da bacia varia entre 1.300 a 1.500 mm anuais.

Publicado
2018-11-28