ANÁLISE MORFOMÉTRICA DA BACIA HIDROGRÁFICA DO RIO MORATO – LITORAL DO PARANÁ

  • Matheus Felipe de Pádua Severino Universidade Estadual de Londrina
  • Marcos Garcia Júnior
  • Jéssica Mayara Siqueira Silva
  • Maycon Moraes Souza
  • Marciel Lohmann
Palavras-chave: Palavras-Chave: Relevo; Guaraqueçaba; morfometria.

Resumo

O presente trabalho diz respeito a uma análise morfométrica da Bacia do Rio Morato, situada na Serra
do Mar paranaense, sendo caracterizada por altitudes e declividades acentuadas. Assim o presente estudo tem por
objetivo analisar e caracterizar a morfometria da Bacia Hidrográfica do Rio Morato. Para tal, foram utilizados
dados do Ministério da Defesa, para a caracterização altimétrica e a rede de drenagem. Desta forma, foram
confeccionados os mapas: base, hipsométrico, curvatura das vertentes, hierarquia fluvial além dos perfis
longitudinal e topográfico. Além da produção dos mapas, realizaram-se os cálculos morfométricos baseados em
três tópicos: Análise linear, areal e hipsométrica. Com isso, notou-se que a maior parte dos rios dizem respeito às
primeiras e segundas ordem, totalizando 43km, com a rede de drenagem em padrão dentrítico. Ademais, notou-se
uma grande declividade no relevo e, com isso, influenciando no padrão dendrítico de drenagem. Conclui-se que o
estudo abre outras oportunidades para planejamento e estudos ambientais na Bacia Hidrográfica do Rio Morato.

Publicado
2018-11-28