CLIMA E DOENÇAS RESPIRATÓRIAS: estudo de caso sobre a estiagem em Londrina no inverno de 2018

  • Wichelly Oshima
  • Emanuele Pedraci
  • Mitchel Druz Hiera
Palavras-chave: Londrina, Inverno de 2018, Doenças Respiratórias

Resumo

Este artigo aborda o período seco na cidade de Londrina – PR entre janeiro e julho de 2018, em comparação ao mesmo período de 2017, fazendo uma análise sobre o número de internação por motivos respiratórios no município. Nesse sentido, tem como objetivo analisar a relação entre o tempo nesses períodos,
partindo de análises climáticas com a saúde da população em casos relatados de doenças respiratórias. O texto traz alguns dados recentes que são de extrema importância para sua compreensão, como número de casos de internação por doenças respiratórias no município de Londrina. Traz também uma análise rítmica do intervalo sem chuva que corresponde o período de junho até agosto, a média da temperatura e umidade relativa do ar na cidade. A plataforma do INMET (Instituto Nacional de Meteorologia) foi essencial para construção de dados na qual baseou esse trabalho. Outro destaque é o site DATASUS, que possibilitou delimitar a escala e tipo de doenças durante o intervalo escolhido. O conjunto de dados que foram selecionados, sintetizados e investigados juntamente com
questões fundamentais da climatologia nortearam nosso trabalho afim de produzir explicações que possam aproximar-se da realidade da cidade durante esse espaço tempo delimitado.

Publicado
2018-11-28