ANÁLISE DO PROJETOS DE MAPEAMENTO NA REGIÃO PANAMAZONIA COM DESTAQUE PARA ENSINO CARTOGRÁFICO E COMO ELE É BASE INSTRUMENTAL PARA LEITURAS ESPACIAIS NO ENSINO DE GEOGRAFIA

  • Keith Palmeira
Palavras-chave: Geoprocessamento; Cartografia; Leituras espaciais

Resumo

A região Pan-Amazônica abarca os países Bolívia, Brasil, Colômbia, Equador, Guiana, Guiana Francesa, Peru, Suriname e Venezuela. O projeto de mapeamento Pan-Amazônico buscou identificar a distribuição e a incidência dessas produções, com base em indicadores espaciais que permitam compreender as disparidades, a entre municípios, estados e países. Este trabalho busca contribuir ressaltando como a cartografia é um ensino importante dentro do ensino de geografia, pois permite que se desenvolva habilidades para analisar e para compreender o território e etc.. O projeto que se propôs trabalhar em diferentes escalas a fim identificar a distribuição e a concentração de produções científica acadêmicas desenvolvida pelas universidades AUSJAL , mais consolidado com um banco de dados com inserção da produção científica. Em desenvolvimento está visualização interativa dessa incidência e como ela se apresentará como instrumentos de análise espacial. Esses avanços do projeto permite analisar por meio de mapas os ensino por detrás dos saberes cartográficos. Vale lembrar que a importância da visualização de representação por mapas se faz deste que os primitivos em grafavam símbolos em pedras e cavernas. E, deste modo, não podemos deixar de ressaltar a importância dos ensino de cartografia nos ensinos de geografia para uma compreensão das representações da realidade.

Publicado
2018-12-05