AS POTÊNCIAS DA ARTE: UMA ANÁLISE A PARTIR DO PROJETO TAMAR

  • Mariana Lombardi Pereira Universidade Estadual de Londrina
  • Sonia Regina Vargas Mansano Universidade Estadual de Londrina
Palavras-chave: Saúde, Arte, Sustentabilidade, Projeto Tamar

Resumo

Resumo: A Saúde é composta por fatores múltiplos e que vinculados entre si apresentam efeitos em cadeia. Os componentes dos modos de vida constituem o estado de saúde. Até meados de 1980, costumes e práticas culturais implicaram numa ameaça às espécies marinhas, que afetaria diretamente às populações de modo exponencial. A partir deste cenário, oceanógrafos precipitaram movimentos para institucionalização de práticas ambientais nas cidades litorâneas. O presente trabalho se trata de um recorte de uma ampla análise dos meios de atuação do Projeto Tamar, na busca de sua missão estabelecida pela recuperação e sobrevivência das tartarugas marinhas brasileiras. Este trabalho teve por objetivo investigar as práticas protetivas criadas no espaço urbano de cidades litorâneas que abrigam o Projeto Tamar. Optou-se pela realização de uma pesquisa qualitativa, de caráter exploratório, a partir de um levantamento bibliográfico coletado pelo endereço eletrônico oficial do Projeto sobre suas ações. Com fins de ilustração, apresenta-se um recorte dirigido pela atuação das populações no Tamar que fazem uso da arte como um importante instrumento inserido nos novos modos de vida, que atualmente são pautados pelo tripé da sustentabilidade – a ambiental, social e econômica. Como resultado, observou-se que o incentivo às práticas cidadãs promove uma identificação com o projeto, envolvendo comunidade e turistas com a preservação da natureza. Discute-se sobre a relação entre o desgaste ambiental e a sensibilização de agentes que promovam ações sustentáveis. O Tamar identificou a necessidade de um trabalho que criasse outros meios e possibilidades de subsistência. Desta forma, as comunidades que o Projeto engloba passaram a produzir produtos artesanais que contemplam o resgate de tradições e características culturais de cada coletividade, capazes de afetar e sensibilizar os que entram em contato. Ao passo que essas atividades se consolidaram e assumiram um papel fundamental para a manutenção, inclusive econômica, do Projeto, se tornou evidente a potência da arte para a sustentabilidade não só no território litorâneo, mas para toda a sociedade. Ao se voltar para a valorização da participação social e a ressignificação da arte, o projeto Tamar demonstra a importância de intervenções afetivas em esfera local e ampliada.

Publicado
2019-07-26