REFLEXÃO SOBRE A UNIÃO ENTRE ARTE E HUMANIZAÇÃO NO CONTEXTO HOSPITALAR

  • Nathalia Hitomi Watanabe Ricardo Universidade Estadual de Londrina
Palavras-chave: Humanização, Reflexões, Arte, Hospital

Resumo

A arte é considerada o meio expressão mais primitiva. Desde o tempo remoto, os seres humanos utilizam esse recurso para diferentes finalidade, como a pintura nas paredes para registrar um acontecimento; modelagem de vasos para armazenar alimentos, entre outros. A partir do desenvolvimento da linguagem tornou-se possível a tradução concreta das produções artísticas. Contudo, a arte enquanto uma linguagem de expressão não perdeu seu valor, ao contrário, tem atingido diferentes instituições com novas perspectivas. Um exemplo dessa repercussão é o projeto de extensão da Universidade Estadual de Londrina (UEL), o Sensibilizarte. Nesse sentido, o objetivo do presente trabalho visa discutir aspectos relacionados a arte e humanização  por meio da experiência de uma colaboradora do projeto.   O Sensibilizarte tem como propósito promover a humanização, ou seja, garantir os direitos prescritos aos usuários do Sistema Universal de Saúde (SUS) sustentada pela Política Nacional de Humanização (PNH). Como um recurso para facilitar a mediação desse objetivo, os participantes do projeto são capacitados com uma modalidade artística entre as quatro existentes: artesanato, contação de histórias, música e palhaço. O uso de ferramenta e produção artística  amplia as possibilidades de comunicação com as diferentes categorias de usuários, tais como homens, mulheres, crianças, adolescentes, idosos e grávidas. Entretanto, o uso de recursos artísticos, aliado a desenhos no rosto e roupas coloridas têm sido interpretados por usuários e profissionais da saúde como um projeto lúdico, cuja finalidade é melhorar o humor dos pacientes ou animá-los, deixando a humanização em segundo plano.  Diante desse cenário,  os participantes do Sensibilizarte  tem dado ênfase para desenvolver estratégias que favoreçam o alinhamento entre as expressões artísticas e a humanização, a fim de tornar claro o propósito do trabalho desenvolvido. Nesse sentido, as alternativas propostas envolvem: questionar o usuário sobre o tratamento recebido pelos profissionais da saúde; expandir o trabalho de humanização para os profissionais; aumentar a quantidade de publicações sobre o Sensibilizarte enquanto um projeto sustentado e orientado pela política de humanização. Ao se tratar de uma reflexão atual, os resultados devem ser considerados em um trabalho futuro, fomentando novas discussões.

Publicado
2019-07-29