MULHERES SEM ROSTO E OBLITERADAS NO CHÃO PATRIARCAL DO CONTESTADO:

O PAPEL E ATUAÇÃO DA MULHER CABOCLA, PARA ALÉM DA LIDERANÇA FEMININA NA GUERRA DO CONTESTADO

  • Nilson Cesar Fraga Universidade Estadual de Londrina
  • Victória Jandira Bueno Universidade Estadual de Londrina
  • Heloísa Fernanda Muniz Silva Universidade Estadual de Londrina
Palavras-chave: Guerra do Contestado, Mulheres Caboclas, Lideranças Femininas do Contestado

Resumo

O presente trabalho versa sobre o papel das mulheres que atuaram durante a Guerra do Contestado, mostrando personagens femininos que antecedem a guerra, trazendo o debate sobre a permanência de algumas figuras icônicas do Contestado até o presente. É uma pesquisa exploratória baseada em fontes secundárias tendo como base o papel feminino no decorrer da história secular cabocla, assim como referências que tratam da mulher sertaneja cabocla. A obliteração do papel feminino na Guerra do Contestado exige o rompimento do silêncio imposto por fontes oficiais e relatos militares registrados durante o conflito ocorrido entre 1912 e 1916, oficialmente. O papel de liderança da cabocla Maria Rosa acaba centralizando o ensaio, mas o mesmo aponta outras mulheres que demandam estudos futuros para que melhor se possa entender o desenrolar da guerra e da formação socioterritorial do Contestado.

Biografia do Autor

Victória Jandira Bueno, Universidade Estadual de Londrina

Estudante de Geografia

Bolsista de Iniciação Científica da Fundação Araucária de Apoio ao Desenvolvimento Científico e Tecnológico do Estado do Paraná

Heloísa Fernanda Muniz Silva, Universidade Estadual de Londrina

Estudante de Geografia

Bolsitas de IC do Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico - CNPq

Referências

AMADO, Janaína. Região, Sertão, Nação. In: Estudos Históricos. Rio de Janeiro, RJ. Vol. 8, 1995, p. 145-151.
CLAVAL, Paul. A Geografia Cultural. 3. ed. Florianópolis: UFSC, 2007.
FRAGA, Nilson Cesar. Geografias de tempos de dominação e barbárie: os movimentos socioterritoriais e as escolhas geográficas que negligenciam a formação territorial do Brasil. In: A Dimensão política no espaço: conflitos e desigualdades territoriais na sociedade contemporânea. Organizadores: Flamarion Dutra Alves [et al.]. Alfenas, MG: Editora Universidade Federal de Alfenas, 2019, p. 84-114.
FRAGA, Nilson Cesar. STRADIOTO, Paulo Alessandro. Geografia Jurídica do(no) Contestado: o processo contra Adeodato Manoel Ramos, 1917, na Comarca Curitibanos. Alfenas, MG, 2019.
FRAGA, Nilson Cesar. Turismo de Guerra: a possibilidade de novo tipo de turismo para o Brasil. Marco inicial – guerra do Contestado (1912-1916). Revista PerCurso: Curitiba em Turismo, 2002, ano 1, n. 1, p. 43-76.
FRAGA, Nilson Cesar. Contestado: A Grande Guerra Civil Brasileira. In: REZENDE, C. J; TRICHES, I. Paraná, Espaço e Memória – diversos olhares histórico-geográficos. Curitiba: Ed. Bagozzi, p. 228-255, 2005.
FRAGA, Nilson Cesar. Mudanças e permanências na rede viária do contestado: uma abordagem acerca da formação territorial no Sul do Brasil. Tese (Doutorado em Meio Ambiente e Desenvolvimento) – Universidade Federal do Paraná, Curitiba – PR, p.188, 2006.
FRAGA, Nilson Cesar. Contestado em Guerra: 100 anos do massacre insepulto do Brasil. Florianópolis: Editora Insular, 2012.
FRAGA, Nilson Cesar. Um território de invisibilidade e miséria: cem anos da maior guerra camponesa da América do Sul. In: Arno Wehling; Augusto César Zeferino; Aureliano Pinto de Moura; Gunter Axt; Helen Crystine Sanches. (Org.). 100 Anos do Contestado: memória, história e patrimônio. Florianópolis: Ministério Público de Santa Catarina, 2013, p. 369-392.
FRAGA, Nilson Cesar. Matos Costa, desde São João dos Pobres, um brilhante município planaltino no Contestado catarinense. 2013. Disponível em: . Acesso em: 27 jul. 2020.
FRAGA, Nilson Cesar. Timbó Grande, o último reduto – Município planaltino do Contestado Catarinense, cidade das meninas de lábios de mel. 2014. Disponível em: . Acesso em: 12 jul. 2020.
FRAGA, Nilson Cesar. Vale da Morte: o Contestado visto e sentido - "entre a cruz de Santa Catarina e a espada do Paraná". Blumenau: Editora Hemisfério Sul, 2015.
FRAGA, Nilson Cesar. Semana do Centenário do Massacre de Santa Maria, Timbó Grande (22 de março de 2015). Disponível em: . Acesso em: 27 jul. 2020.
FRAGA, Nilson Cesar. A Guerra do Contestado como crime contra a humanidade: o direito à terra e à vida - (in)certezas sobre o mundo caboclo. FÖETSCH, Alcimara Aparecida; GEMELLI, Diane Daniela; Buch, Helena Edilamar Ribeiro (Org.). Geografia do Contestado: 50 anos de fazer Geográfico. Curitiba: Íthala, 2016, p. 29- 44.
FRAGA, Nilson Cesar. Contestado, cidades, reflexos e coisificações geográficas. Florianópolis: Editora Insular, 2016.
FRAGA, Nilson Cesar. Contestado, o território silenciado. Florianópolis: Insular, 2017a.
FRAGA, Nilson Cesar. Contestado: redes no Geográfico. Florianópolis: Editora Insular, 2017b.
FRAGA, Nilson Cesar. Territórios e Fronteiras: (Re)arranjos e Perspectivas. Florianópolis: Editora Insular, 2017c.
FRAGA, Nilson Cesar. Araucaria angustifolia - ganância, imediatismo e extermínio na região do Contestado. In: Nilson Cesar Fraga. (Org.). Contestado, o território silenciado. 2ª ed. Florianópolis, SC: Insular, 2017, p. 269-296.
FRAGA, Nilson Cesar. Território e Silêncio: contributos reflexivos entre o empírico e o teórico. In: Nilson Cesar Fraga. (Org.). Territórios e Fronteiras: (Re)arranjos e Perspectivas. 2ª ed. Florianópolis, SC: Editora Insular, 2017, p. 73-90.
FRAGA, Nilson Cesar. A Cidade Coração do Contestado, história, presente e desafios. 2018. Disponível em . Acesso em: 15 jul. 2020.
FRAGA, Nilson Cesar. Coração do Contestado: o reconhecimento e os desafios de um município catarinense, palco central da Guerra do Contestado. 2018. Disponível em: . Acesso em: 27 jul. 2020.
FRAGA, Nilson Cesar. Dossiê Vale do Contestado. Ouvidoria do Ministério Público de Santa Catarina. Manifestação n. 20.28.1308.0029282/2019-16, 2019b, 38 p.
FRAGA, Nilson Cesar. Vale do Contestado, uma morte anunciada, em julho de 2019, pelos que não aceitam a existência da cultura cabocla. 2019. Disponível em: . Acesso em: 28 jun. 2020.
FRAGA, Nilson Cesar. Vale do Contestado, uma morte anunciada, em julho de 2019, pelos que não aceitam a existência da cultura cabocla (02 de setembro de 2019). Disponível em: < http://desacato.info/vale-do-contestado-uma-morte-anunciada-em-julho-de-2019-pelos-que-nao-aceitam-a-existencia-da-cultura-cabocla/>. Acesso em: 27 jul. 2020.
FRAGA, Nilson Cesar. Território do Contestado - Sul do Brasil: a Civilização Cabocla e a Guerra do Contestado. 2020. Disponível em: . Acesso em: 27 jul. 2020.
FRAGA, Nilson Cesar; HOBAL, Michele Aparecida; FERNANDES, Rafael Carlos Prieto. Turismo de Guerra – o roteiro turístico como elemento de desenvolvimento local e regional para o interior na perspectiva de que o “Brasil oferece mais do que praias e carnaval”. Curitiba. PerCurso: Curitiba em Turismo, Faculdades Integradas Curitiba, a. 5, n. 5, 2006, p. 137-186.
FRAGA, Nilson Cesar; GOLÇALVES, Cleverson. Timbó Grande, o último reduto do Contestado: um território de muitas batalhas. In: Contestado: cidades, reflexos e coisificações geográficas. Org. FRAGA, Nilson Cesar. Florianópolis: Editora Insular, 2016.
FRAGA, Nilson Cesar; GONÇALVES, Cleverson; CAVATORTA, Mateus Galvão. Contestado: o sagrado e o profano de uma guerra secular. Geografia (Londrina), v. 26, n. 1, p. 143-157, 2017.
FILHO, Fadel David Antonio. Sobre a palavra “Sertão”: Origens, significados e usos no Brasil (do ponto de vista da ciência geográfica). In: Ciência Geográfica. Bauru, SP. Vol. 15, 2011
HAESBAERT, Rogério. Território, cultura e des-territorialização. In: ROSENDAHL, Zeny; CORRÊA, Roberto L. (Org.). Religião, identidade e território. Rio de Janeiro: UERJ, 2001.
JMAIS. Consulta Pública vai discutir conservação de gruta (04/07/2016). Disponível em: . Acessado em 14 Nov. 2020.
MORAES, Antonio Carlos Robert. O Sertão. In: Terra Brasilis. 2003. Disponivel em < http://terrabrasilis.revues.org/341>. Acessado em 03 Jul. 2020.
MST. Defender o Maria Rosa do Contestado é reafirmar nossa humanidade. Disponível em: https://mst.org.br/2020/08/20/artigo-defender-o-maria-rosa-do-contestado-e-reafirmar-nossa-humanidade/, acessado em 14 Nov. 2020.
QUEIROZ, Maurício Vinhas de. O Messianismo e Conflito Social (A Guerra Sertaneja do Contestado: 1912-1916). 2° ed. São Paulo, SP. Ática, 1977.
RAFFESTIN, Claude. Por uma Geografia de Poder. São Paulo, SP. Ática, 1993.
VASCONCELLOS, Aulo Sanford de. Chica Pelega - a guerreira de Taquaruçu. Florianópolis: Editora Insular, 2008.
Publicado
2021-02-17
Como Citar
Fraga, N., Bueno, V., & Silva, H. (2021). MULHERES SEM ROSTO E OBLITERADAS NO CHÃO PATRIARCAL DO CONTESTADO:. Congresso Brasileiro Da Guerra Do Contestad; Colóquio De Geografias Territoriais Paranaenses E Semana De Geografia Da UEL, 2, 120-140. Recuperado de http://anais.uel.br/portal/index.php/contestado/article/view/939