Comportamentos de risco e traços de personalidade

um estudo correlacional

  • Hellen Lima Buriolla Universidade Estadual de Londrina
  • Nathalia Hitomi Watanabe Universidade Estadual de Londrina
  • Thais Valeria dos Santos de Oliveira Universidade Estadual de Londrina
  • Fabiano Koich Miguel Universidade Estadual de Londrina
Palavras-chave: comportamentos de risco; traços de personalidade; avaliação psicológica.

Resumo

O jovem, no período universitário, se depara com diversas mudanças em que há necessidade de adaptação. Com isso, muitos jovens acabam adquirindo comportamentos de riscos como, por exemplo, consumo excessivo de álcool e outras drogas, relações sexuais sem métodos contraceptivos entre outros. O objetivo desta pesquisa foi investigar a correlação entre personalidade e comportamentos de riscos em universitários. Para isso, foram utilizados como instrumentos a Bateria Fatorial de Personalidade (BFP), o teste de triagem do envolvimento com álcool, tabaco e outras substâncias (ASSIST) e um questionário sobre comportamento sexual de risco (QCSR). Os resultados demonstraram pouca variabilidade dos escores nos questionários de comportamentos de risco, sendo que não foi possível fazer uma relação entre o uso de substâncias psicoativas e fatores de personalidade. Em relação aos comportamentos sexuais de risco observou-se uma correlação significativa entre o fator de extroversão e o comportamento de ter relações sem uso de preservativo, sem conhecer as possibilidades de adquirir doenças sexualmente transmissíveis (DST) ou engravidar e uma maior quantidade de parceiros.

Publicado
2018-10-02