A vivência traumática do parto prematuro: o encontro com o real inassimilável

  • Karina Stagliano de Campos Universidade Estadual de Londrina
  • Sílvia Nogueira Cordeiro
Palavras-chave: maternidade, nascimento prematuro, psicanálise, trauma.

Resumo

Este trabalho faz parte de uma pesquisa de mestrado, que se encontra em andamento junto ao Programa de Programa de Pós-graduação em Psicologia da Universidade Estadual de Londrina (UEL), cujo objetivo é interpretar os sentidos e significados da maternidade para mulheres maiores de 18 anos que tiveram bebês que nasceram com idade gestacional abaixo de 32 semanas. Trata-se de um estudo clínico-qualitativo, conforme proposto por Turato (2003), cujos participantes serão mulheres que tiveram partos prematuros na Maternidade do  Hospital Universitário da Universidade Estadual de Londrina (HU/UEL). O instrumento utilizado é entrevista semidirigida, os dados estão sendo tratados por análise de conteúdo. A categoria selecionada para o presente trabalho foi “A ruptura da gestação: encontro com o real”, que versa a respeito da situação traumática enfrentada pelas mães no encontro com a interrupção de sua gestação e a vivência desse processo  de difícil simbolização.

 

Palavras-chave: maternidade, nascimento prematuro, psicanálise, trauma.

 

Publicado
2018-10-02