Expressão, esquizofrenia, arte:

Hans Prinzhorn e a produção artística dos sujeitos asilados

  • Márcia Oliveira Tozzi unesp
  • Gustavo Henrique Dionísio
Palavras-chave: Hans Prinzhorn; Processos de Configuração; Arte

Resumo

O trabalho desta pesquisa tem como objetivo explicitar o pensamento e a trajetória de Hans Prinzhorn (1886 – 1933), psiquiatra e historiador de arte alemão que, por meio de suas produções referentes a intersecção entre psiquiatria e arte, lança uma abertura para a construção de um lugar diferente para o sujeito louco no imaginário social. Prinzhorn debruça seu olhar sobre as produções artísticas ocorridas no interior das instituições psiquiátricas, constituindo uma das maiores Coleções plásticas da loucura, por volta de 1920. Apontado como o primeiro a reconhecer as qualidades estéticas dessas produções, Prinzhorn distancia seus escritos da mera classificação diagnostica, definindo como referências centrais para seu trabalho o processo de configuração e a perspectiva do sujeito doente mental, em especial dos sujeitos esquizofrênicos.

Publicado
2018-10-02