A Educação positiva em um grupo operativo de pais e filhos

um relato de experiência

  • Lucas Dieguez Universidade Estadual de Londrina
  • Marcia Zanoni Marques
  • Déborah Azenha de Castro
Palavras-chave: Grupo operativo, Relato de experiência, Educação positiva

Resumo

Um grupo operativo se trata de um trabalho em grupo com o objetivo de promover a aprendizagem dos sujeitos envolvidos, sem objetivos terapêuticos, visando a construção de um espaço de discussão e uma leitura critica da realidade.  No curso de Psicologia, na disciplina de Estágio em Habilidades Sociais e de Saúde, são realizadas diversas atividades com o objetivo de preparar os estudantes para os atendimentos dos anos seguintes. Nesse estágio, os alunos devem montar um grupo operativo, delimitando um público alvo, trabalhando aspectos em comum identificados nas triagens dessas pessoas. Foi selecionado como público, crianças de 7 a 11 anos e seus pais ou mães. Como base foi utilizado o livro Eduque com Carinho, da autora Lidia Weber, que trazia dicas e explicações sobre os principais aspectos relacionados à criação de um filho, observando a educação positiva e a teoria da análise do comportamento. A educação positiva busca o equilíbrio nas relações entre pais e filhos, estabelecendo limites firmes, incentivando a autonomia e a liberdade dessas crianças. Os encontros foram realizados por quatro estagiários, divididos entre um grupo de pais e um grupo de filhos, sendo atendidos ao mesmo tempo. Para os pais foram explicados conceitos teóricos e discutidos os principais problemas na criação de um filho, com exemplos trazidos por eles. Para os filhos foram realizadas atividades lúdicas com o objetivo de trabalhar os mesmos aspectos que estavam sendo discutidos com os pais, por meio de jogos, brincadeiras e desenhos.  Foram realizados três encontros com duração de três horas cada aos sábados. O objetivo era trabalhar problemas relacionados às queixas dessas crianças, nesse caso, autoestima, habilidades sociais, agressividade e relacionamento familiar. Dos sete pais convidados a participar, quatro aderiram ao grupo, desses, dois foram em todos os dias e dois faltaram em apenas um encontro. Os resultados puderam ser observados na mudança de perspectiva dos pais em relação ao tratamento com os filhos e do engajamento das crianças nas atividades. Também foi possível perceber a importância do grupo por meio dos relatos dos pais no último encontro.

Publicado
2019-11-13